Realidade virtual, a mais nova aliada real do mercado imobiliário

A tecnologia vem contribuindo para o desenvolvimento de área diversas da economia, e não seria diferente com o mercado imobiliário. A realidade virtual, por exemplo, oferece a possibilidade de se “visitar” uma quantidade maior de imóveis em muito menos tempo, o que, consequentemente, aumenta a eficiência das vendas e permite a interação com mais potenciais compradores.

Alguns desses projetos inovadores foram apresentados durante a MIPIM PropTech, conferência de tecnologia realizada em Paris na penúltima semana de junho. Lá, empresas de tecnologia mostraram como transformar a rotineira experiência do “visite o decorado” em algo mais próximo do real, fator que pode ser determinante para a tomada de decisão do cliente.

+ HORTA CASEIRA: CONHEÇA MODELOS E SAIBA COMO CUIDAR

Realidade virtual, a aliada real do mercado imobiliário
Realidade virtual, a aliada real do mercado imobiliário

Um dos expositores foi a britânica The Parallel, que cria modelos completos de edifícios em realidade virtual. Ao colocar os óculos especiais – conectados a um computador e pareados com dois rastreadores de localização -, o cliente entra no que seria o bairro onde estará sua nova casa. Ao usar os botões, ele passeia entre áreas comuns e chega a seu apartamento. Diferentes texturas, reflexos, sombras e jogos de iluminação dão veracidade ao modelo virtual.

A francesa Quartus também desenvolve experiências de imersão virtual para o setor imobiliário, mas com alguns diferenciais. Um aplicativo posiciona móveis virtuais em ambientes reais por meio da realidade aumentada. Durante o passeio pelo modelo 3D de apartamento, é possível se sentar em um sofá de couro e sentir o vento de uma janela aberta, o calor de um forno aceso ou mesmo o cheiro de um bolo assando. O esquema é simples: a sala real por onde o cliente se movimenta tem um aparelho que libera odores e calor, um sofá de verdade e um ventilador comum.

O mercado imobiliário está cada vez mais competitivo e imobiliárias e construtoras precisam se reinventar para atrair um público qualificado. Vencem a disputa aquelas que apresentarem as melhores soluções a seus clientes. Neste contexto, a realidade virtual é uma arma capaz de proporcionar essa vantagem competitiva.

Nádia Fischer

Deixe seu comentário