TIPOS DE ACABAMENTOS PARA INTERIORES: OPÇÕES PARA REVESTIMENTO DE PISO, PAREDE E TETO

Após encontrar seu imóvel dos sonhos a próxima missão é reformá-lo e decora-lo, mas missão dada não é necessariamente missão cumprida, não é? Temos que possuir um planejamento, materiais de qualidade e profissionais qualificados para cumprir está missão.

Novamente enfatizo que o usar o material correto no seu projeto fará com que seu investimento seja valorizado e sua satisfação mantida por muito tempo.

Quando se trata de pisos para as áreas internas, nem se compara as várias opções de hoje com as de 15 anos atrás, quando tínhamos apenas os pisos tacos, assoalhos e os cerâmicos que duravam em média 10 anos, ofereciam muita praticidade exceto na limpeza do rejunte, espessura de 10mm, manchavam facilmente.

O piso porcelanato veio para concorrer diretamente com o piso cerâmico, é a atual opção para quem procura piso frio, brilhante ou fosco, particularmente gosto muito do resultado final com rejuntamento fino de no máximo 2mm. É piso perfeito para quem deseja obter praticidade e beleza em qualquer ambiente da casa, este tipo de piso combina com vários modelos de tapetes deixando o ambiente moderno e clean.

Porcelanato esmaltado
Porcelanato esmaltado

 

Porcelanato Acetinado
Porcelanato Acetinado

Outros pisos sintéticos que chegaram para concorrer no mercado é o vinílico e o laminado. Ambos importados, com padrões que remetem a piso de madeira, oferecem conforto e sofisticação ao ambiente.

O vinílico é um piso com conforto acústico, deixa o ambiente com sensação de aquecido e aconchegante, já instalei esse piso inclusive em cozinha, ficou maravilhoso.

Piso vinílico
Piso vinílico

O laminado é mais barulhento, se você tem um cachorrinho no apartamento, o vizinho debaixo pode se incomodar com o trânsito das patinhas! Recomendo rodapés em MDF para acabamento dos pisos vinílicos e laminados.

Piso Laminado
Piso Laminado

Existem os pisos de acabamento com produtos sintéticos aplicados sobre tacos e assoalhos de madeira maciça, esses produtos estão tão sofisticados que possuem até os sem cheiro. Esse acabamento ainda requer cuidado pois são facilmente riscados por sapatos com areia ou móveis arrastados sem o devido cuidado.

As pedras naturais polidas o granito e o mármore ainda são muito utilizadas para revestir o piso, mas são as opções mais caras da minha lista.

O granito é mais resistente e o mármore mais poroso, ambos necessitam de uma camada de proteção adicional para manter as peças impermeabilizadas contra manchas. Sem sombra de dúvidas são pisos que oferecem durabilidade para o resto da vida se bem cuidados.

Marmore
Marmore
Granitos
Granitos

Outra tendência para piso foi o cimento queimado, aquele que a gente via somente nos quintais das casas mais humildes. Eu nunca utilizei cimento queimado para interiores exatamente pelo fato de ser um revestimento que sofre diretamente com a ação do tempo, com a movimentação do prédio, perde-se a flexibilidade do ambiente, fica craquelado e rachado com muita facilidade. Requer uma mão de obra especializada com uma técnica perfeita de execução.

Cimento queimado
Cimento queimado

Para concorrer com as rochas naturais e polidas que são o granito e o mármore, chegaram há algum tempo os produtos sintéticos que imitam pedra natural, o silestone (a matéria prima é o quartzo) e o Corian® (as matérias primas são resinas, os minerais naturais e pigmentos), eu utilizo essas opções para produção de pias, peças para cozinha, banheiro, área de serviço, lavabo e de lavanderia por serem mais resistentes a atrito, absorção de água e manchas, porém deixam os projetos bem mais caros. O visual da peça finalizada é esplêndido, a fabricação é perfeita com juntas imperceptíveis.

Silestone
Silestone
Corian
Corian

Para as paredes tenho recomendo papel de parede, painéis de madeira (MDF), cortinas (com ou sem o uso do blackout para bloquear a incidência do sol), painéis deslizantes, persianas, revestimentos de parede porcelanato e pastilhas decorativas. Também recomendo quadros, espelhos, peças decorativas, cobogós, tijolos de vidro e um magnífico estudo de cores com tintas de boa qualidade estão em alta e completam a minha lista de sugestões para deixar o ambiente lindo e aconchegante.

Raramente indico o revestimento cerâmico, pelo fato estético, o rejuntamento precisa ser mais largo e dificulta a limpeza diária. As texturas também estão quase em desuso no interior dos ambientes, só executo se o cliente não abre mão da preferência, sinto que a saliência da superfície causa desconforto.

Para o teto faço muito projeto de gesso para esconder a infraestrutura do ar condicionado; sanca decorativa nas mais diversas posições e sobreposições com o cuidado de favorecer a luminotécnica (projeto desenvolvido conforme disposição no teto de cada spot, pendente, lustre, luminária, etc.) de cada ambiente; roda teto e molduras de gesso estão lindas e vem em vários modelos e aplicações. Um bom profissional de interiores poderá te ajudar a escolher o modelo apropriado do gesso de acordo com a altura do pé direito (altura do ambiente) que você tem, com o intuito de evitar causar sensação de opressão e achatamento ao entrar no ambiente.

Gesso e Iluminação
Gesso e Iluminação

Num próximo post vou falar sobre paisagismo, jardins de inverno, tipos de plantas e vasos dentro de casa, jardim vertical natural e artificial, até lá.


Designer de Interiores Ana Farias
Site: www.decoraecuidapramim.com.br
Studioloop

One thought on “TIPOS DE ACABAMENTOS PARA INTERIORES: OPÇÕES PARA REVESTIMENTO DE PISO, PAREDE E TETO

Deixe seu comentário