QUAL A DIFERENÇA ENTRE OS PROFISSIONAIS DA ÁREA DA CONSTRUÇÃO CIVIL? TODOS ELES FAZEM A MESMA COISA?

Costumo dizer que juntos somos um time perfeito de profissionais para um completo atendimento aos nossos clientes: projetos de estruturação, base e estudos de solo, o outro com projetos, edificação e dimensionamento dos espaços e finalmente o último se ocupa com a decoração, ambientação e estética.

Com certa fusão das competências técnicas entre nós os profissionais da área da construção civil, posso dizer que causamos confusão na cabeça de muita gente na hora de contratar um profissional para tocar seu projeto. Eu por exemplo, além de projetar interiores, sou também Designer de Móveis formada pelo SENAI.

Mas de uma coisa nós três profissionais concordamos: toda e qualquer obra necessita de um projeto de interiores! Não há como assegurar o êxito de qualquer empreendimento ou reforma sem partir dos devidos estudos e planejamentos contidos em um bom projeto.

O Engenheiro Civil, o Arquiteto e o Designer de Interiores são três profissões devidamente regulamentadas.

 

Um Engenheiro Civil é o profissional que se responsabiliza em montar e executar um projeto de construção. Não importa em qual segmento, civil, mecânica, indústria, naval e outras vertentes. Seguem as seguintes atribuições: aproveitamento e utilização de recursos naturais, construção e averiguação de edificações, análise de questões artístico-culturais e técnicos, planejamento de fornecimento de meios de locomoção e de comunicação durante a execução da obra, levantar informações necessárias sobre a construção da obra e ainda avaliar a área onde o empreendimento será construído, o tipo de construção a ser feita, amparo para todas as etapas de montagem, aferição e de estudo de legislação vigente para o terreno e a edificação, estudar, projetar , analisar e avaliar técnicas e obras em andamento. (fonte: CREA-Confea)

 

Um Arquiteto tem como atribuições exclusivas o projeto arquitetônico de edificação ou de reforma, memorial descritivo, caderno de especificações, projeto de arquitetura de interiores (aqui fica evidente que designers de interiores e arquitetos coincidem as mesmas atribuições) e de paisagismo, direção, supervisão e fiscalização de obras referentes à preservação do patrimônio, projetos de acessibilidade, iluminação e ergonomia. (fonte:CAU)

 

Um Designer de Interiores se preocupa com a tipologia da ocupação do ambiente imediata ou a longo prazo, estuda o número de pessoas a utilizar o espaço, a cultura, os gostos, idade, equipamentos que serão utilizados em cada ambiente, uso fim de cada ambiente, estabelece relações estéticas e funcionais, harmoniza ambientes, móveis, objetos e acessórios, como cortinas e tapetes, revestimentos, pisos, cor, cortinas, tapeçaria, sempre procurando conciliar conforto, praticidade e beleza. Escolhe as cores, materiais, acabamentos e iluminação, utilizando tudo de acordo com o ambiente e adequando o projeto às necessidades, ao gosto e à disponibilidade financeira do cliente. Além disso, administra o projeto de decoração, estabelece cronogramas, fixa prazos, define orçamentos e coordena o trabalho de pedreiros, marceneiros, gesseiros, pintores, eletricistas e outros profissionais. É um profissional que acompanha as modificações da vida do cliente, as tendências, em consequência disso age com soluções que atendem as necessidades e rituais do mesmo, imprime sensibilidade e humanismo em seus projetos, deve aliar técnica e arte a estética, preocupa-se com o bem-estar e saúde, com devido conhecimento técnico especializado, seu objetivo final é chegar num ambiente perfeito sonhado e desejado pelo cliente.

Porém, ele não faz interferências nas paredes da estrutura dos ambientes, se em seu projeto de decoração prever uma melhoria para algum ambiente, em busca de um melhor posicionamento ou layout do ambiente, se decidir que precisa mexer na arquitetura existente mudando uma porta ou janela de lugar, ele deve obter aprovação prévia via parceira com um engenheiro ou arquiteto.

 

Acredito que tenha ficado clara a diferenciação da capacitação de cada profissional, num próximo post vou falar dos riscos de contratar serviços de construção ou reforma sem o devido cuidado de procurar antes um desses três profissionais aqui citados. Falarei também sobre preços, vou provar que se foi a lenda de que contratar um profissional de decoração era privilégio de poucos, até lá.

“ A decoração era a primeira de todas as artes! ”  Idéo Bava, professor de decoração da FAAP.

ANA03
Site: www.decoraecuidapramim.com.br
Studioloop

One thought on “QUAL A DIFERENÇA ENTRE OS PROFISSIONAIS DA ÁREA DA CONSTRUÇÃO CIVIL? TODOS ELES FAZEM A MESMA COISA?

Deixe seu comentário